ritalina a droga da inteligencia

O medicamento Ritalina foi criado por volta do ano de 1950 para o tratamento de crianças com distúrbios como déficit de atenção (TDAH) e hiperatividade. Esse medicamento oferece o aumento do foco e da concentração do indivíduo. Depois de algum tempo o medicamento passou a ser usado também por adultos, contudo, foi comprovado que o seu uso sem necessidade clínica pode trazer consequências muito sérias. Saiba mais sobre a Ritalina e porque é fundamental ter prescrição médica para comprar esse medicamento.

Conhecendo a Ritalina

Ritalina é o nome comercial dado para a substância Metilfenidato que desde que foi descoberto é utilizado como um medicamento para tratamento de distúrbios leves do sistema nervoso. Contudo, a forma como esse medicamento age ainda não foi completamente elucidado pelos especialistas. Sua estrutura tem algo de semelhante a das anfetaminas e por isso mesmo demanda cuidado para ser ingerido.

Psicoestimulante

psicoestimulanteUma das características principais da Ritalina é ser um medicamento psicoestimulante, isto é, causa maior produção e melhor aproveitamento dos neurotransmissores. É exatamente essa característica que faz da Ritalina um medicamento usado irregularmente por pessoas que desejam ter melhor desempenho em atividades como estudo ou trabalho. Uma das principais críticas que existe no meio médico a esse tipo de medicamento é o seu uso em crianças a partir de 4 anos de idade uma vez que diagnósticos de déficit de atenção, por exemplo, são feitos de maneira bastante subjetiva.

Como Age a Ritalina?

Basicamente esse composto é um inibidor da receptação de noradrenalina e dopamina, isto é, impede que ocorra a captura delas mantendo-as por mais tempo no ambiente extracelular. É essa manutenção de dopa e nora que faz com que o indivíduo tenha mais concentração. Além disso, o medicamento também age aumentando significativamente o sistema de alerta do sistema nervoso central que se mantém alerta. Dentre as consequências que esse aumento da atividade cerebral acarreta está o aumento da coordenação motora.

Ritalina Efeitos

Medicamentos sempre podem causar efeitos colaterais e com a Ritalina não é diferente. O medicamento pode acarretar em efeitos bem desagradáveis com destaque para agitação, dilatação das pupilas, sudorese, angina (dores no coração), dores de cabeça, insônia, redução do apetite, taquicardia, perda de peso, alopecia (queda de cabelo), arritmia cardíaca, tontura, sonolência entre outros.

Atenção a Tarja Preta

ritalina funcionaRitalina é um medicamento tarja preta, isso basicamente significa que é um medicamento que é comercializado com maior controle. Os medicamentos que tem essa tarja exigem mais atenção dos farmacêuticos por oferecerem efeitos mais intensos e possíveis reações adversas. O aviso que deve vir impresso na embalagem desses medicamentos é o seguinte: “venda sob prescrição médica – o abuso desse medicamento pode causar dependência”. São medicamentos que além de poder causar dependência oferecem riscos a saúde se usados indevidamente.

Consequências do Uso de Ritalina

É muito grave usar qualquer medicamento indevidamente, no entanto, o nootrópico Ritalina oferece algumas possíveis consequências bastante sérias como a dependência. Pessoas que começam a usar esse medicamento sentem que sua mente trabalha com mais clareza e que os problemas são mais facilmente resolvidos no dia a dia. Além disso, a capacidade de realizar cálculos ou mesmo articular ideias com mais facilidade vai embora com o fim do uso do medicamento.

Outra consequência que a Ritalina pode trazer é o efeito rebote, isto é, a redução da capacidade cognitiva quando se para de tomar o medicamento. Uma pessoa que toma Ritalina por um determinado período pode sentir que tem menos capacidade cognitiva do que tinha quando começou o tratamento ao deixar de tomar o medicamento. A dependência que esse medicamento pode causar é uma das principais preocupações dos médicos.

Ritalina para Estudar

Ressaltamos novamente que Ritalina é um medicamento que somente pode ser comprado com prescrição médica. Porém, alguns estudantes diante da pressão de prestar vestibular ou um concurso público cedem a tentação de obter aumento do foco com o uso irregular de Ritalina. A procura por esse medicamento se deve ao fato de que a Ritalina ficou conhecida por oferecer aumento da capacidade de foco, mais concentração, facilidade de resolução de problemas e um possível aumento de inteligência.

Em relação ao aumento da capacidade de foco e concentração é essencial que lembremos que o objetivo desse fármaco é tratar pessoas com déficit de atenção ou hiperatividade. Esse tipo de distúrbio tem como principais características a incapacidade de manter a atenção numa tarefa e se concentrar. Sendo assim é natural que o medicamento tenha essa ação. Conseguindo ter mais atenção as tarefas é consequência que os problemas sejam mais facilmente solucionados bem como se interprete essa capacidade como aumento da inteligência.

Por que não se deve usar Ritalina sem prescrição médica?

ritalina precisa de receitaOs medicamentos que exigem prescrição médica são aqueles com um objetivo específico, isto é, que foram desenvolvidos para o tratamento de doenças. Dessa forma uma pessoa que não apresenta nenhuma doença que justifique o uso de tais medicamentos não deve toma-los.

Essa questão parece bastante óbvia, mas ainda tem muitos casos de pessoas que tomam Ritalina indevidamente acreditando que isso irá melhorar a sua capacidade cognitiva e lhe oferecer algum tipo de vantagem em relação aos demais concorrentes em concursos que exigem conhecidos e habilidades.

Por mais que exista em algum momento do ‘tratamento’ não oficial algum tipo de resultado os riscos são muito grandes.

Ritalina Bula

Para saber mais sobre a Ritalina e conhecer alguns dos seus componentes é interessante ler a sua bula. Observe que há destaque na bula para o fato de que o medicamento somente pode ser adquirido mediante apresentação de prescrição médica. Jamais tome um medicamento sem acompanhamento do seu médico.

Como Comprar Ritalina

O medicamento Ritalina pode ser encontrado nas farmácias, porém, a sua venda somente é permitida mediante prescrição médica. Se você acredita que tem algum distúrbio como déficit de atenção ou hiperatividade deve procurar um médico para fazer uma avaliação completa com exames e se houver necessidade será feita a recomendação dos medicamentos.

Novamente ressaltamos que Ritalina é um medicamento tarja preta de maneira que exige mais controle por parte das farmácias. Não se deixe enganar achando que basta tomar um medicamento para passar num vestibular ou num concurso público.